terça-feira, 11 de outubro de 2011

Violência Doméstica contra Crianças

O tema é muito polêmico, mas resolvi abordá-lo justamente por isso, e exatamente nesta semana, onde comemoramos o dia das crianças.

Em média, mais de 20 mil crianças são vítimas de violência doméstica POR DIA no Brasil; e não vai ser diferente no próximo dia 12, um dia feliz para muitas crianças, mas triste para as que sofrem violência.
E digo mais sobre as estatísticas, a maioria das crianças que sofrem violência doméstica são do sexo feminino, e mais da maioria quem agride é a mãe. Sim, a própria Mãe. A pessoa que mais deveria proteger e amar. O ser imaculado que aplaudimos no dia das mãe, nem sempre tão imaculado assim.

Os professores tem o dever e a obrigação de estar atentos aos sinais que essas crianças transmitem; seja num desenho, uma repentina alteração de comportamento, isolamento, agressividade. Nem sempre os sinais são evidentes como hematomas e manchas roxas. O professor está numa posição privilegiada perante os sinais, pois a escola é o lugar onde as crianças passam mais tempo, depois de casa. A capacidade de reconhecer os sinais deveria fazer parte da formação dos professores.

Esta no Estatuto da criança e do adolescente:

“Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei por ação ou omissão, aos seus direitos fundamentais.” (ECA- artigo 5°)

A lei ainda prevê multa de até 20 salários mínimos para quem se omite.

Eu sei, não é tarefa fácil. Muitos professores lecionam em lugares precários e de população de extrema baixa renda e tem muito medo de represálias. Mas muitas vezes a criança confia no professor para dividir seu sofrimento, e ela precisa ser ouvida e respeitada em sua condição de criança e ser humano.

A denúncia é dever de todo o cidadão e deve ser feita ao conselho tutelar de sua cidade. O conselheiro geralmente é uma pessoa que mora na cidade, conhece a comunidade local e recebeu treinamento para agir. É seu dever investigar e no caso de confirmação, interferir.

Geralmente os casos de agressão estão relacionados com usuários de drogas e álcool, mas isso não é regra.

Alguns tipos de violência doméstica:

Mau- trato físico: Quando os pais ou cuidadores provocam danos físicos com golpes ou lesões ou coloque a criança em risco de vida.

Abandono físico: Quando os responsáveis não atendem suas necessidades básicas como, por exemplo, alimentação e higiene.

Mau- trato emocional: Ameaças ou hostilidade verbal.

Abandono emocional: Falta de resposta às expressões emocionais das crianças.

Abuso sexual: Qualquer ato com apelo erótico ou sexual.

Trabalho infantil: Obrigar a criança ao trabalho para fins lucrativos aos pais.

Mendicidade: Obrigar a criança a mendigar para fins lucrativos aos pais.

Corrupção: Incentivar e facilitar a criança à prostituição, furtos ou uso de drogas.

Participação em ações delituosas: Usar a criança em ações ilegais como roubo ou transporte de drogas.

Falta de controle parental: Falta de capacidade de controle social sobre a criança, ou falta de reação diante de má comportamento da mesma. 

O Disque 100 é um serviço gratuito do governo federal que funciona diariamente, das 8h, as 22 h, inclusive nos finais de semana e feriados. 
As denúncias podem ser anônimas. 
Denuncie também pelo endereço de mail disquedenuncia@sedh.gov.br 
ou diretamente no site Disque Denúncia Nacional

Também achei um site, com perguntas e respostas  sobre o tema, 
do Dr. Lauro MOnteiro Observatório da Infância


Outro site muito informativo é o Não Bata, Eduque com dicas de como educar uma criança.

É dever de todos nós cuidar das Crianças.


*.*

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...